bio

Raquel Freire nasceu no Porto, já viveu em muitos sítios e e actualmente vive em Lisboa.

Raquel Freire nasceu no Porto.

Publica o conto ULISSEIA AZUL ESCURO, no livro Do branco ao negro, Sextante, 2014. Democracia, propaganda e produção de verdade, Serralves , 2014.

Publica TRANSIBERIC LOVE, romance, Divina Comédia, 2013.

Prepara o seu próximo filme TRANSIBERICLOVE baseado no

livro, co-produção França, Portugal.

Co-realizadora de DREAMOCRACY, documentarário, longa-metragem. Co-produção França, Portugal. Estreia em 2014.

Co-realizadora de L’ACADEMIE, documentário, produção Cinetévé, Public Sénat, France Télévisions, CNC. Estreia na televisão francesa em 2014.

Realizadora de VIDA QUEIMA, longa-metragem, docuficção, em montagem, Papavanoir.

 

Vai estrear o documentário longa-metragem ESTA É A MINHA CARA Teatro de vanguarda em Portugal no século XXI, com os criadores: Lúcia Sigalho, Mónica Calle, João Garcia Miguel, Miguel Moreira, Susana Vidal, Paulo Castro, Circolando; para a Fundação Calouste Gulbenkian.

Realizou e produziu SOS, um documentário de guerrilha sobre o racismo. Edição dvd em 2014.

 

Realizou Burning RASGANÇO – BURNING AUSTERITY, 10 vídeos para Art Protesters, exposição “ART STABS POWER - Que se vayan todos”, apoio Fundação Calouste Gulbenkian, curadoria Inês Valle, 2014.

 

Realizadora e argumentista de VENENO CURA, 2ª longa metragem de ficção que estreou em Portugal, depois da estreia mundial na Mostra Internacional de Cinema de S.Paulo. Ganhou o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores; o Prémio de Melhor Actriz de Cinema. Produzida por Paulo Branco e Tornesol Filmes, Espanha.

 

A primeira foi RASGANÇO, longa-metragem, ficção Festival de Veneza, Competição; Festival Internacional de Montreal, Canadá; entre muitos outros. Produzida por Paulo Branco, Madragoa filmes, Clap Filmes, Gemini Films França. Exibido nos cinemas em Portugal e França. Edição e reedição em dvd.

Realizou a curta-metragem RIO VERMELHO Torino Film Festival 1999, Selecção Oficial-Competição Internacional; Festival de Clermont-Ferrand 2000; Leeds International Filmfestival; entre muitos outros. Estreou comercial em Portugal, 2004. Editada e reeditada em dvd pela Fnac.

 

Realizou em 2010 para a Comissão para de Igualdade de Género 43 vídeos sobre a violência contra as mulheres, “Para uma mudança de comportamentos”.

 

Publicou o conto RESSURREIÇÃO no livro Mecanismo de troca de Inês de O’rey, 2010.

Em 2009 estreou um documentário sobre a pintora Gracinda Candeias: O IMPORTANTE É O AGORA.

 

Argumentista de “As Leis do Corpo”, “A Mulherbomba”, E-Gajas.

 

Estreou-se na encenação e na performance em 2009 com o espectáculo NóSOUTRXS, da qual foi criadora e intérprete no Teatro Municipal São

Luiz a convite do Festival Temps d’Images. http://www.raquelfreire.com/theater_P.html

 

Realizou o documentário Coimbra: é proibido proibir; o vídeo Rasganço: entrevistas e reflexões sobre o filme, para o dvd do filme ” Rasganço”.

 

Distinguida no Festival de Cannes pela European Film Foundation como jovem produtora europeia.

 

Produtora da Curta-metragem de ficção e animação Canção Distante, de Pedro Serrazina, e da curta-metragem Anjo Negro, de Carlos Braga; Festival de Roterdão 2001, Fantasporto ,Festival de Vila do Conde,

entre outros. Co-fundadora e gerente da produtora de cinema e audiovisuais TERRAFilmes Lda.

 

Co-argumentista de A RAIZ DO CORAÇÃO, de Paulo Rocha, longa-metragem, ficção, Festival de Locarno 2000, entre muitos outros.

 

Activismo e cidadania

Fez uma crónica semanal na RDP Antena 1 intitulada : Este Tempo, sobre os novos movimentos sociais , 2010-2012.

 

Realizadora e activista, em paralelo com os filmes, realizou os vídeos de acções da Greenpeace, Women On Waves, Act Up Paris, Guerrilla, Existrans, em França, Holanda e Espanha. Realiza também os vídeos do Movimento 12 de Março M12M, Auditoria Cidadã e outros vídeos activistas.

 

É co-fundadora da ACADEMIA CIDADÃ. É co-fundador ado Movimento 12 de Março, M12M que organizou o protesto da “geração à rasca” a 12 de Março de 2011. Participou na fundação da Comissão de Auditoria Cidadã à Dívida pública, 2011.

Organizou com o M12M e vários movimentos a ILC Iniciativa Legislativa Cidadã.

Foi oradora e organizadora com o M12M e a Associação 25 de Abril das Conferências: Aprofundar a Democracia.

Co-fundadora do MPI Movimento de Igualdade no casamento para pessoas do mesmo sexo, 2008.

Foi directora de campanha do movimento Médicos Pela Escolha no Referendo de despenalização da Interrupção Voluntária Gravidez em 2007.

Faz parte da Comissão Organizadora do “Congresso das Alternativas Democráticas”.

Faz parte do C.Científico do 2º Congresso Feminista Português. Membro da Rede Internacional de Luta contra a Homofobia. Membro da Associação Médicos pela Escolha-MPE. É colaboradora da organização Women on Waves. É membro do Cena. É co-fundadora da Ponta-Associação Cultural e do ARTprotesters, colectivo de artistas.

Outras actividades

 

Leccionou como professora convidada nas Universidades Feministas, 2013.

Leccionou como professora convidada na FCSH Faculdade de Ciências Sociais Humanas um curso de verão intitulado “Estudos Queer”, 2011.

Leccionou como professora convidada Realização, Vídeo e Cinema Experimental e Projecto Artístico na ESAD.CR, 2009-2010.

Leccionou como professora convidada um seminário anual de Interpretação para Câmara no curso Superior de Teatro da ESMAE de 2003-2011.

Em Portugal, França e Espanha lecciona seminários de Formação de média para activistas.

Escreve para jornais, revistas e sites, como "Diário de Notícias", "Visão", "Le Monde Diplomatique", "Obscena". Escreve no blogue “5 dias”.

Frequentou o 5o ano do curso Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Frequentou o Cursos de História e Estética do Cinema Português, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.